Chinesa é condenada à morte por contaminar leite

Nitrito adicionado ao produtor de fazendeiros rivais causou três mortes; caso não está relacionado ao escândalo de 2008

iG São Paulo |

Um tribunal chinês condenou uma fazendeira à morte por adicionar nitrito ao leite de produtores rivais, causando a morte de três crianças. Seu marido foi condenado à prisão perpétua por ter comprado a substância.

O caso aconteceu em abril deste ano e não está relacionado ao escândalo do leite contaminado de 2008. Na ocasião, seis crianças morreram e 300 mil ficaram doentes por causa de uma ampla contaminação em laticínios causados por um produto químico.

O casal condenado nesta sexta-feira pela corte de Pingliang, noroeste do país, vai recorrer da decisão. Ma Xiuling e seu marido, Wu Guangquan, teriam contaminado o leite dos produtores rivais como forma de vingança por disputas de trabalho.

Uma das vítimas do leite contaminado era um bebê de um mês e as outras duas eram crianças com menos de dois anos. Outras 36 foram hospitalizadas.

Escândalos envolvendo alimentos são comuns na China, onde fiscalizações não conseguiram deter os surtos de toxinas e de envenenamentos que abalaram a confiança do consumidor.

O setor de laticínios, que cresce rápido, mas de maneira segmentada, está no centro dessas preocupações.

Com Reuters e AP

    Leia tudo sobre: chinaleite contaminadopena de morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG