Chinesa é condenada a 18 meses de prisão por caso de espionagem

A corte federal de Alexandria (EUA) condenou a chinesa Yu Xin Kang, nesta sexta-feira, a 18 meses de prisão por sua participação em um caso de espionagem, no qual também está envolvido um alto funcionário do Pentágono que entregou segredos militares a um agente chinês, disse seu advogado.

AFP |

Yu Xin Kang se declarou culpada em maio de ter "ajudado um agente não declarado de um governo estrangeiro, mais precisamente a China", trabalhando como intermediária entre Gregg William Bergersen, condenado em julho a 57 meses de prisão, e Tai Shen Kuo, que trabalhava para o governo chinês e cujo julgamento está previsto para sexta-feira.

A pena considera os seis meses que a ré já passou atrás das grades, explicou à AFP o advogado Michael S. Nachmanoff, que se declarou "muito contente" com o veredicto, já que Yu Xin Kang poderia ter sido condenada ao dobro dessa sentença.

Segundo ele, o tribunal levou em consideração o fato de não estar envolvida no caso, "salvo por sua relação com Kuo", que pode ser condenado à prisão perpétua.

lum/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG