Chinês empurra suposto suicida da ponte e o acusa de egoísta

PEQUIM (Reuters) - Um chinês foi empurrado de uma ponte por um transeunte quando ameaçava suicidar-se, informou nesta sábado a imprensa chinesa. O soldado da reserva Lian Jiansheng, de 66 anos, rompeu um cordão policial que protegia a área para estender a mão ao suposto suicida Chen Fuchao antes de empurrá-lo da ponte Haizhu.

Reuters |

Chen foi hospitalizado com algumas lesões e Lian, detido pela polícia.

"Eu o empurrei porque os suicidas, como Chen, são muito egoístas. Suas ações violam muitos dos interesses públicos", disse Lian, citado pelo periódico Daily China.

"Eles realmente não se atrevem a suicidar-se, só querem atrair a atenção de autoridades importantes do governo", acrescentou.

Chen Fuchao, que deve 2 milhões de yuans (moeda local) devido ao fracasso de um projeto imobiliário, caiu de uma altura de oito metros. Ele foi parado por um colchão de ar parcialmente inflado e hospitalizado com lesões no pulso e nas costas.

Pelo menos 11 pessoas tentaram atirar-se do mesmo lugar desde o começo de abril, mas nenhuma chegou a saltar. Chen foi o único a receber "ajuda".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG