Equipes que atuam na região do terremoto que sacudiu a província chinesa de Sichuan, há oito dias, conseguiram resgatar com vida um homem que ficou soterrado por quase 179 horas, ou seja, por mais de uma semana. O executivo Ma Yuanjiang, de 31 anos, participava de uma reunião em uma usina de eletricidade em Wenchuan quando o tremor de 8 graus desabou o prédio de dois andares onde ele estava.

Após uma operação de resgate que durou 30 horas, Ma Yuanjiang foi resgatado com vida.

Histórias de resgate de pessoas com vida estão ficando cada vez mais raras à medida em que cresce o número de mortos no terremoto da segunda-feira passada.

A China estima que 71 mil pessoas estejam mortas, soterradas ou desaparecidas. O número de mortes confirmadas até agora ultrapassa 34 mil.

Pânico
Na noite desta terça-feira, dezenas de milhares de pessoas dormiram nas ruas depois que o governo alertou para a possibilidade de um novo tremor de grande magnitude.

O comunicado do Departamento Nacional de Sismologia, lido em cadeia nacional, provocou pânico, levando milhares de chineses a deixar suas casas em busca de áreas seguras.

Munidas de travesseiros e cobertores, as pessoas lotavam carros que trafegavam pelas estradas que ligam a capital de Sichuan, Chengdu, a locais planos e abertos, na zona rural.

Esta não é a primeira vez que os moradores de Sichuan tem de buscar proteção contra possíveis tremores secundários.

Desde a semana passada, a região de Sichuan sofreu mais de 122 novos tremores, sendo que um deles marcou 6,1 graus na escala Richter.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.