Por Max Duncan

TAIXING, China (Reuters) - Um homem ateou fogo no próprio corpo e morreu depois de ferir cinco crianças com um martelo em um jardim de infância, informou a mídia chinesa nesta sexta-feira, relembrando as tensões sociais existentes na China no momento em que o país tenta mostrar sua melhor cara para o mundo.

" /

Por Max Duncan

TAIXING, China (Reuters) - Um homem ateou fogo no próprio corpo e morreu depois de ferir cinco crianças com um martelo em um jardim de infância, informou a mídia chinesa nesta sexta-feira, relembrando as tensões sociais existentes na China no momento em que o país tenta mostrar sua melhor cara para o mundo.

" /

Chinês ataca crianças em escola e ateia fogo ao próprio corpo

Por Max Duncan

TAIXING, China (Reuters) - Um homem ateou fogo no próprio corpo e morreu depois de ferir cinco crianças com um martelo em um jardim de infância, informou a mídia chinesa nesta sexta-feira, relembrando as tensões sociais existentes na China no momento em que o país tenta mostrar sua melhor cara para o mundo.

Reuters |

Por Max Duncan

TAIXING, China (Reuters) - Um homem ateou fogo no próprio corpo e morreu depois de ferir cinco crianças com um martelo em um jardim de infância, informou a mídia chinesa nesta sexta-feira, relembrando as tensões sociais existentes na China no momento em que o país tenta mostrar sua melhor cara para o mundo.

Duas crianças foram afastadas do homem depois que ele se cobriu de gasolina e ateou fogo em si mesmo em um jardim de infância de Weifang, na província costeira de Shandong, informou a agência de notícias Xinhua. Todas as cinco crianças feridas estão em condição estável, informou a agência.

O terceiro ataque em três dias em escolas chinesas, e a quinta nas últimas semanas, acontece no momento em que o governo chinês está aumentando a segurança antes da inauguração do dia 1o de maio da World Expo em Xangai, o glamouroso centro financeiro da China.

Os ataques ocorreram em cidades provincianas movimentadas, distante dos cintilantes arranha-céus e escritórios internacionais dos centros urbanos mais ricos da China.

Na quinta-feira, um dono de loja de cópias de 46 anos esfaqueou 29 crianças, dois professores e um guarda de segurança em um jardim de infância em Taixing, província de Jiangsu, a poucas horas de Xangai.

Lojistas da região o subjugaram no pátio da escola atingindo-o com um extintor de incêndio, disseram eles à Reuters.

"Quando nós entramos, todas as crianças estavam paralisadas, não sabiam como reagir. Alguns estavam de pé, outros deitados ou sentados no chão," disse o dono de uma loja de roupas, Shan Aijun.

"Eles não reagiram. Seus pescoços e cabeças estavam cobertos de feridas."

O número de ataques em escolas trouxe tremores de possíveis imitações desses atentados. Eles também despertaram apelos do público para medidas de proteção para os estudantes no país em que muitos casais têm apenas uma criança.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG