China teria grampeado celular e computador de premiê australiano

Sydney (Austrália), 3 abr (EFE).- Supostos espiões chineses se infiltraram nas comunicações feitas por celular e computador pelo primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, informou hoje um jornal local.

EFE |

Os fatos ocorreram durante a visita de Rudd à China, em agosto de 2008, quando os serviços de inteligência chineses "grampearam" Rudd, segundo fontes citadas pelo jornal "The Australian".

Aparentemente, a China também tentou reiteradamente invadir a rede de informática do Governo da Austrália, particularmente a dos departamentos de Defesa e Interior, assim como em algumas embaixadas estrangeiras e empresas, como a mineradora Rio Tinto.

O "Australian" revela que o programa de espionagem chinês causou tanto alarme que as autoridades australianas decidiram aumentar a segurança das comunicações dos funcionários que viajam à China.

Em fevereiro, Canberra vetou a compra da Oz Minerals pela chinesa Minmetals, já que a operação incluía a aquisição da mina de Prominent Hill, situada em pleno campo de testes militares. EFE mg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG