Pequim, 20 ago (EFE).- Mais de 100 de crianças da província de Hunan, na China, foram envenenadas por chumbo, no segundo caso de contaminação em massa por essa substância registrada no país no último mês.

As autoridades do distrito de Wugang, em Hunan, culparam pelo envenenamento uma fábrica que trabalhava com manganês e que operava de maneira ilegal.

Segundo publicou hoje o jornal oficial "Diário do Povo", foram feitas análises médicas em mais de 600 crianças e adolescentes da zona perante as suspeitas de que também estejam infectadas. Os resultados serão divulgados nos próximos dias.

Por enquanto, 86 menores já foram transferidos à capital provincial, Changsha, e 20 já recebem tratamento médico.

A Polícia provincial informou que já foram detidos os proprietários da Jinglian Manganese Smelting Factory, na localidade de Hengjiang e que começou suas atividades no início do ano.

O chefe do Partido Comunista da China (PCCh) em Hengjiang, Liu Zhongqi, assegurou que a fábrica foi fechada na semana passada.

Trata-se do segundo grande caso de contaminação por chumbo no gigante asiático este mês, após o escândalo na província de Shaanxi, onde mais de 650 crianças foram contaminadas por substâncias poluentes de uma indústria. EFE gmp/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.