China: soldados chegam a três povoados com 20 mil pessoas isoladas em Sichuan

Pequim, 16 mai (EFE).- As forças de segurança chinesas conseguiram chegar a três localidades em Sichuan (sudoeste) com 20 mil pessoas que ainda estavam isoladas pelo forte terremoto da segunda-feira que sacudiu toda a China, informou hoje a agência de notícias Xinhua.

EFE |

Estes três povoados nas montanhas, Qingping, Mianzhu e Tianchi, sob a jurisdição da cidade de Mianzhu, estão em uma das áreas mais castigadas pelo terremoto da segunda-feira, e concentram uma população de 20 mil habitantes que até ontem estavam incomunicáveis.

Em Qingping, entraram no final da noite de ontem os primeiros 19 soldados do Exército de Libertação Popular (ELP), que iniciaram imediatamente as tarefas de socorro, segundo os quartéis de ajuda em desastres de Mianzhu.

Na manhã de hoje, outros 50 soldados chegaram a Qingping e à vizinha Tianchi, com material de ajuda e remédios.

Em Jinhua, outros 700 soldados iniciaram os trabalhos de resgate, segundo informações oficiais.

Até o momento, foram registrados em Mianzhu 4.250 mortos e 20 mil feridos.

O número oficial de mortos confirmados somente em Sichuan chegou ontem a 19.509, mas o Governo provincial que acredita que o saldo real é de aproximadamente 50 mil mortos, o pior terremoto no país em 32 anos.

O tremor foi registrado na tarde de segunda-feira, com uma intensidade de 7,8 graus na escala aberta de Richter e epicentro no distrito de Wenchuan.

Sua potência se compara à do terremoto de Tangshan, que em 1976 deixou 240 mil mortos na China. EFE mz/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG