Pequim, 11 jan (EFE).- O frio mais intenso na China em quatro décadas estão provocando déficit de carvão e de energia elétrica em cinco províncias e municípios chineses, além de deixar um morto e 5,4 mil deslocados por causa da neve, informou hoje a agência de notícias Xinhua.

As reservas de carvão das 598 usinas principais de combustão da China estão em mínimos, com abastecimento para menos de sete dias, um nível considerado "alarmante" pelo Centro Nacional da Energia.

A situação piorou em 11% das unidades de combustão, que estão a ponto de frear a produção, devido à falta de reservas.

Além disso, seis províncias chinesas (Shanxi, Shandong, Henan, Hubei e Chongqing) estão racionando a energia, devido à escassez.

Segundo a Administração Meteorológica da China, a situação piorará nos próximos dois dias, com fortes ventos e uma queda de até 8 graus nas temperaturas das regiões do noroeste, entre elas Xinjiang e Mongólia Interior, até 12 graus abaixo de zero em média.

A partir da quinta-feira, acrescentou esta Administração, as temperaturas começarão a subir no leste do país. EFE mz/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.