PEQUIM (Reuters) - O Ministério das Relações Exteriores da China afirmou nesta quarta-feira que se opõe veementemente a qualquer encontro entre o presidente dos EUA, Barack Obama, e o líder espiritual tibetano Dalai Lama. A Casa Branca confirmou na terça que Obama deve se reunir com o líder budista exilado, considerado pelo governo chinês um separatista que busca governar sua terra.

O porta-voz do ministério Ma Zhaoxu informou em comunicado que a China se "opõe veementemente a qualquer contato do líder dos Estados Unidos com o Dalai sob qualquer pretexto ou qualquer forma".

(Por Chris Buckley)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.