A China se comprometeu nesta segunda-feira a promover os direitos humanos, no primeiro plano de ação aprovado pelo governo para este setor.

"O plano de ação nacional para os direitos humanos promete, entre outras coisas, uma melhor proteção legal e mais direitos políticos. Reconhece que a China continua enfrentando muitos desafios e espera um longo caminho em seus esforços para melhorar a situação dos direitos humanos", afirma a agência oficial Xinhua (Nova China).

"O governo chinês dá prioridade à proteção dos direitos do povo, à subsistência e ao desenvolvimento. Garante legalmente os direitos de todos a uma participação igualitária e ao desenvolvimento", completa o texto.

A China é muito criticada pelas organizações de defesa dos direitos humanos. O plano foi publicado menos de dois meses antes do 20º aniversário da repressão violenta das manifestações por democracia na praça Tiananmen (praça da Paz Celestial).

sai-jg/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.