China rejeita interferência estrangeira no caso de Xiaobo

A China rejeitou nesta quinta-feira a interferência em assuntos internos, depois da condenação na quarta-feira por parte da presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, da prisão do dissidente chinês Liu Xiaobo.

AFP |

"A gestão deste caso é um assunto totalmente interno da justiça chinesa", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Qin Gang.

"Nos opomos firmemente a que alguém interfira nos assuntos internos chineses por atos ou declarações errôneas", completou o porta-voz.

A embaixada americana em Pequim também manifestou nesta quinta-feira sua "profunda preocupação" com a prisão do dissidente chinês Liu Xiaobo, e pediu sua imediata libertação.

Militante pela democratização da China, escritor e ex-professor universitário, Liu foi detido em 8 dezembro passado, mas acusado formalmente na terça-feira por "atividades subversivas".

Liu, 53 anos, figura de destaque do movimento da Praça da Paz Celestial (Tiananmen) de 1989, foi um dos signatários, em dezembro, da Carta 08 pedindo reformas democráticas na China.

"O governo americano está profundamente preocupado com as informações de que Liu Xiaobo foi formalmente preso e acusado de crimes sérios", disse à AFP Richard Buangan, porta-voz da embaixada dos EUA em Pequim.

Detido por mais de seis meses sem acusação formal, Liu foi oficialmente "preso nesta terça-feira por atividades como difusão de boatos e difamação do governo visando à subversão e à queda do sistema socialista".

Segundo Mo Shaoping, advogado de Liu, seu cliente corre o risco de ser condenado a até 15 anos de prisão.

Afastado da universidade, Liu passou mais de um ano e meio na prisão, sem jamais ser condenado, após a repressão de junho de 1989 decorrente das manifestações pela democracia.

Entre 1996 e 1999, Liu passou três anos em um campo de "reeducação pelo trabalho" por defender uma reforma política e a libertação dos manifestantes de Tiananmen.

frb/fp/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG