China reforçará escolas para evitar novo desastre por terremoto

Pequim, 8 mai (EFE).- A China lançará um plano para reforçar todas as escolas do país e torná-las mais resistentes a tremores, a fim de evitar que se repita o desastre de há um ano, quando o terremoto de Wenchuan derrubou 3.

EFE |

300 prédios de centros educativos em que morreram ou desapareceram mais de 5.300 estudantes.

Hu Hong, vice-ministro da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, principal órgão nacional de planejamento, fez o anúncio hoje, em coletiva de imprensa na qual explicou as tarefas de reconstrução pelo terremoto ocorrido há quase um ano.

O reforço das escolas "será um projeto em massa", destacou Hu, respondendo assim às críticas que nos últimos meses houve pela qualidade ruim da construção de escolas chinesas, um problema que ficou evidente no terremoto de 12 de maio de 2008.

O vice-ministro Hu também assegurou que as obras de reconstrução da região devastada pelo terremoto correm em ritmo rápido e, por isso, espera que os principais objetivos sejam cumpridos em dois anos, e não em três como se tinha previsto inicialmente.

Hu destacou que 76% dos camponeses que perderam seu lar já têm uma casa nova, embora o ritmo seja mais lento nas residências urbanas, pois só se iniciou a construção de 48% do previsto.

O vice-ministro também destacou que o plano de estímulo econômico adotado pela China para enfrentar a crise econômica, que prevê um gasto público de US$ 586 bilhões, ajudará a acelerar as obras na região devastada. EFE abc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG