China reforça vigilância para passagem da tocha olímpica pelo Evereste

Autoridades do Tibete anunciaram o reforço da segurança em torno da equipe responsável por levar a chama olímpica ao Evereste em maio, para evitar qualquer incidente após os episódios de violência na região.

AFP |

"O êxito da ascensão da chama olímpica ao Evereste tem um grande signficado. Porém, os separatistas da camarilha do Dalai Lama buscam agora uma oportunidade para sabotar sua passagem pelo Tibete e o Evereste", declarou Hao Peng, vice-secretário do Partido Comunista no Tibete.

Uma equipe de alpinistas será responsável por transportar a chama ao topo do Evereste.

Hao Peng, também vice-governador do Tibete, pediu ao Exército e à polícia muito cuidado e um reforço no trabalho para garantir a segurança.

A equipe de 31 alpinistas pretende levar em maio a tocha ao topo do Evereste (8.848 metros), que fica entre o Nepal e o Tibete chinês.

No lado sul da montanha, o Nepal também mobilizará o Exército para evitar protestos antichineses dos tibetanos.

frb/fpl

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG