China reconhece a prisão de 953 pessoas por distúrbios no Tibete

A polícia chinesa prendeu 953 pessoas por suposta participação nos distúrbios do mês passado em Lhasa, a capital do Tibete, anunciou nesta quarta-feira o governador da região.

AFP |

"Até agora, a polícia do Tibete prendeu 953 pessoas suspeitas participação nos distúrbios e 403 delas foram formalmente indiciadas", afirmou o governador, Qiangba Puncog.

Ele acrescentou que 362 detidos se entregaram por vontade própria, mas que 328 foram liberados por serem responsáveis por delitos menores.

"Da lista de 93 suspeitos mais procurados por atividades violentas, 13 já foram detidos", informou Qiangba em uma entrevista coletiva em Pequim.

A China acusa os "agitadores" de terem matado 20 pessoas nos protestos de Lhasa.

As manifestações começaram no dia 10 de março e quatro dias depois se transformaram em violentos confrontos, que em seguida chegaram a outras províncias chinesas com população tibetana.

Os grupos tibetanos no exílio afirmam que a repressão deixou 150 mortos.



    Leia tudo sobre: tibete

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG