China ratifica tratado de extradição com Portugal

Pequim, 28 out (EFE).- A Assembléia Nacional Popular, principal órgão legislativo da China, ratificou hoje o tratado de extradição com Portugal, um dos três países da União Européia (UE) que, junto com Espanha e França, terá este tipo de cooperação em matéria de justiça com o país asiático.

EFE |

O tratado, assinado no ano passado, foi enviado à Assembléia na semana passada pelo Conselho de Estado (Executivo chinês) para revisão e foi uma das principais medidas legais adaptadas pelo Legislativo chinês na atual sessão, realizada de 23 a 28 de outubro.

A China busca a assinatura a firma de tratados de extradição especialmente a fim de perseguir políticos corruptos que fugiram do país.

Entre eles, está o foragido chinês mais procurado, Lai Changxing, acusado de criar a maior rede de contrabando do país e que vive no Canadá desde 1999, e que conseguiu que os tribunais rejeitem sua extradição, devido ao risco de ser condenado à morte.

Em julho, o país asiático assinou um tratado de extradição com o México, durante a visita à China do presidente Felipe Calderón. EFE abc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG