China promete US$ 10 bi em empréstimos para a África

O governo da China vai emprestar US$ 10 bilhões (cerca de R$ 17 bi) para a África nos próximos três anos, prometeu neste domingo o primeiro-ministro chinês Weng Jiabao durante uma reunião de cúpula no Egito. O líder chinês participa do encontro de dois dias sobre cooperação entre a China e a África em Sharm el-Sheik, com representantes de 50 países.

BBC Brasil |

"Vamos ajudar a África a construir capacidade de financiamento", disse Wen, que também apresentou planos para cancelar as dívidas dos países mais pobres do continente nos próximos três anos.

Vários chefes de Estado participam da cúpula, entre eles os presidentes do Sudão e do Zimbábue.

O presidente egípcio, Hosni Mubarak, abriu a quarta reunião de cúpula entre a China e o continente africano falando de "paz, segurança e crescimento" e "aumento da cooperação entre a China e a África".

O premiê chinês disse ainda que a China está planejando criar programas ambientais para a África, incluindo 100 projetos de energia limpa.

No passado, o Ocidente acusou a China de explorar os recursos naturais da África - para abastecer sua crescente economia - fazendo "vista grossa" aos abusos contra os direitos humanos cometidos pelos governos de alguns países com quem mantém negócios.

Dias antes da cúpula, o jornal estatal chinês Global Times afirmou que "o Ocidente tem inveja porque a China e a África estão se aproximando", citando um especialista sobre relações entre China e África, que teria dito que "os Europeus vêem a África como seu quintal".

Na última cúpula de cooperação, três anos atrás em Pequim, a China prometeu US$ 6 bilhões (cerca de R$ 10 bi) em assistência para o continente e assinou acordos para remediar ou cancelar as dívidas de mais de 30 países chineses.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG