China põe 10 mil de quarentena após mortes por peste

O surto de um tipo de peste que ataca os pulmões matou duas pessoas na China e levou as autoridades a colocar uma cidade inteira de quarentena, informaram as autoridades chinesas nesta segunda-feira. Os casos da chamada peste pulmonar, ou pneumônica, ocorreram na remota província de Qinghai, no noroeste do país.

BBC Brasil |

A cidade de Ziketan, próxima de Xinhai, onde vivem 10 mil pessoas, foi totalmente isolada. Autoridades confirmaram que dez pessoas estão infectadas no local.

A doença é causada pela mesma bactéria que causa a peste bubônica, praga que matou cerca de 25 milhões de pessoas na Idade Média.

No entanto, enquanto a peste bubônica é transmitida por ratos e pulgas, a variante pulmonar, que ataca os pulmões, também pode ser passada de pessoa para pessoa através da respiração.

Segundo a OMS, a peste pneumônica tem uma taxa de mortalidade muito mais alta que a bubônica e é invariavelmente mortal quando não tratada.

Casos
As duas mortes recentes ocorreram em Ziketan. A primeira vítima foi um camponês de 32 anos e a segunda, um de seus vizinhos.

O incidente levou à quarentena da cidade. Quem for acometido de febre ou tosse foi aconselhado a procurar ajuda médica.

Uma porta-voz da OMS na China elogiou a reação das autoridades ao surto.

"Quando se trata de surtos de peste, é sempre uma situação preocupante, mas parece que as autoridades têm a situação sob controle", disse Vivian Tan.

"Esta área bastante remota e a população é muito pequena, e isso deve facilitar a contenção (da doença)."
Segundo a imprensa chinesa, este seria o terceiro caso de surto da doença em Qinghai em dez anos.

Em fevereiro, 55 equipes foram enviadas a diversas partes da província para monitorar e controlar a doença.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG