China pede reunificação com Taiwan

Presidente chinês Hu Jintao pediu para que os dois lados coloquem as diferenças de lado. Países estão separados desde 1949

EFE |

O presidente da China, Hu Jintao, pediu a reunificação pacífica da China com Taiwan durante as comemorações deste domingo por causa do centenário da Revolução de 1911 que acabou com a queda do império manchu, a última dinastia chinesa.

"Deveríamos pôr fim aos antagonismos em ambos os lados do estreito (de Formosa), curar as feridas do passado e trabalhar juntos para conseguir o grande rejuvenescimento da nação chinesa", disse Hu, em declarações publicadas pela agência estatal de notícias "Xinhua".

AP
Hu Jintao, o ex-presidente chinês Jiang Zemin e o premiê Wen Jiabao participam das comemorações dos 100 anos da Revolução de 1911

O conceito de "rejuvenescimento da China foi cunhado por Sun Yat-sen e outros pioneiros da Revolução de 1911, e deve ser a aspiração comum de todos os compatriotas em ambos os lados do estreito de Taiwan", disse Hu.

Taiwan, separada da China em 1949 após os nacionalistas do partido Kuomintang perderem a guerra civil contra os comunistas de Mao Tse-tung, comemora também o aniversário da rebelião de Wuhan, início da República da China, que se estabeleceu em 1º de janeiro de 1912 no país asiático e depois foi transferido para a ilha ao final da guerra.

A Revolução de 1911 teve começo em 10 de outubro, com o levante armado que pôs fim à dinastia Qing (1644-1911) e com ela a dois mil anos de regime imperial, o que culminou com a criação do primeiro Governo republicano na Ásia.

    Leia tudo sobre: CHINA TAIWAN

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG