China pede que Hamas se una a processo de paz no Oriente Médio

Pequim, 21 jan (EFE).- O enviado especial chinês para o Oriente Médio, Sun Bigan, pediu ao grupo islâmico Hamas que se una ao processo de paz na região, segundo declarações divulgadas hoje pela imprensa chinesa.

EFE |

Ao retornar de sua viagem por Egito, Israel e territórios palestinos, Sun disse que "Israel deve parar sua ação militar sobre Gaza e, ao mesmo tempo, o Hamas deve cessar o lançamento de mísseis contra Israel".

"Pedimos que o Hamas enfrente a realidade e se una ao processo de paz no Oriente Médio", afirmou.

Segundo publica hoje o jornal oficial "China Daily", para Sun, o problema palestino é o mais crucial na região. De acordo com o diplomata, se não for solucionado, terá uma influência negativa em todo Oriente Médio.

A China, que conta com uma cadeira permanente e com direito a veto no Conselho de Segurança da ONU, enviou Sun para tentar mediar durante o conflito. Na viagem, o diplomata se reuniu com vários líderes locais, como o presidente israelense, Shimon Peres. EFE mz/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG