negociador e apto ao diálogo sob Obama - Mundo - iG" /

China pede EUA mais negociador e apto ao diálogo sob Obama

A imprensa oficial chinesa pediu nesta quarta-feira que o governo do democrata Barack Obama faça dos Estados Unidos um país mais apto ao diálogo e um proponente da paz mundial, ao invés de desencadeador de disputas e conflitos. Em um editorial publicado online, o diário China Daily deu as boas vindas ao que chamou de vitória arrasadora de Obama para a Casa Branca.

BBC Brasil |

"Assim como o povo americano no outro lado do Pacífico, nós estamos também extasiados", afirma o texto.

Mais adiante, em uma clara referência à decisão de George W. Bush de invadir o Iraque mesmo sem o consenso do Conselho de Segurança da ONU, o editorial afirma que há razões "para prever que esta será uma nova América mais apta ao diálogo, que colabora com as Nações Unidas para resolver disputas".

"Esperamos que a América seja uma forte proponente da paz mundial, não uma desencadeadora de disputas e conflitos. Assuntos intrincados como os problemas nucleares do Irã e da Coréia do Norte podem ser resolvidos na mesa de negociações."
Favorito
Pesquisas de opinião conduzidas na China revelaram uma preferência dos chineses pelo candidato democrata.

Em uma delas, feita pelo próprio China Daily via internet e divulgada há pouco mais de uma semana, 75% dos chineses sondados disseram que votariam em Obama se pudessem participar da eleição americana.

O jornal não revelou o total de participantes nem o perfil deles, mas o favoritismo de Obama foi confirmado por um outro levantamento conduzido pela consultoria Horizon.

Entre os quase de 2,8 mil os entrevistados em sete regiões metropolitanas e sete vilarejos, a predileção foi por Obama, embora apenas 35,5% dissessem estar acompanhando a corrida presidencial nos EUA.

Apesar de os chineses não estarem acostumados com o regime democrático, há um interesse crescente sobre o que se passa nos Estados Unidos.

Interesse esse que foi acentuado nas últimas semanas com a crise nos mercados financeiros e a queda nas exportações chinesas para o parceiro americano.

Felicitações oficiais
Após a confirmação da irreversibilidade dos resultados eleitorais nos EUA, o presidente da China, Hu Jintao, mandou uma mensagem congratulando Barack Obama.

Hu disse esperar que o novo presidente norte-americano reforce os laços bilaterais da relação China-Estados Unidos.

"Em uma nova era histórica, anseio trabalhar com você para elevar a nossa relação bilateral de cooperação construtiva a novos níveis", afirmou o presidente, em um comunicado publicado no site do Ministério das Relações Exteriores chinês.

O presidente chinês deverá conhecer pessoalmente Barack Obama no fim de semana do dia 15 de novembro, quando estará em Washington para participar da reunião do G-20 sobre os novos fundamentos do sistema monetário internacional. Obama participará do evento como observador.

O primeiro-ministro chinês Wen Jiabao também mandou felicitações a Obama. Ele afirmou que chineses e americanos não apenas compartilham aspirações em comum como também dividem a necessidade de salvaguardar a paz e estabilidade da região Ásia-Pacífico e no mundo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG