China pede cessar-fogo imediato em Gaza e apóia proposta egípcia

Pequim, 8 jan (EFE).- O enviado especial chinês para o Oriente Médio, Sun Bigan, pediu hoje a Israel e ao Hamas um cessar-fogo imediato, e expressou o apoio de seu Governo à proposta do Egito, em declarações divulgadas pela agência de notícias Xinhua.

EFE |

"Um cessar-fogo é urgente", disse Sun, "Israel deve cessar as operações em Gaza imediatamente e o Hamas deve parar o lançamento de mísseis contra Israel".

"O mais importante é que seja declarado um cessar-fogo para aliviar a crise humanitária", disse o funcionário chinês, que pediu que a comunidade internacional estabeleça vias para fazer chegar ajuda humanitária a Gaza o mais breve possível, precisamente "alimentos e remédios".

O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Qin Gang, disse que a trégua proposta pelo Egito "deve ser tratada com seriedade por parte da comunidade internacional".

O Conselho de Segurança da ONU, do qual a China é membro permanente, fracassou ontem em conseguir um acordo para colocar fim ao atual conflito em Gaza, onde mais de 700 pessoas morreram e outras 3 mil ficaram feridas em 13 dias de ataques israelenses. EFE mz/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG