China ordena recolhimento de laticínios

O governo da China ordenou o recolhimento de todo o leite líquido e em pó fabricado antes do dia 14 de setembro para tentar recuperar a confiança depois do escândalo do leite contaminado. Os produtos podem ser vendidos novamente se passarem em testes de qualidade e forem classificados como seguros, segundo informou a agência estatal Xinhua.

BBC Brasil |

Esta é a primeira vez que o governo chinês faz um grande recall do produto desde que o escândalo do leite contaminado veio à tona, no mês passado.

A medida, aprovada por cinco ministérios do país, ordena que todas as lojas e supermercados da China retirem das prateleiras todo leite líquido ou em pó produzido antes de 14 de setembro, um dia antes do lançamento de uma campanha de inspeção nacional de derivados do leite.

O recall também inclui os produtos de marcas que já foram aprovadas em testes de qualidade do governo.

Mesmo assim, o editor da BBC na China, Shirong Chen, afirmou que a ordem não está sendo cumprida por todos e que algumas lojas continuam vendendo laticínios sem selos de qualidade ou novos rótulos.

Quatro crianças morreram e milhares tiveram problemas renais depois de consumirem leite contaminado com melamina, uma substância utilizada na fabricação de plástico.

Alguns produtores de leite foram presos e acusados de adicionar o produto químico para enganar os testes de qualidade e fazer o leite parecer mais rico em proteínas.

O governo chinês negou que funcionários responsáveis pela fiscalização do produto tenham sido negligentes e prometeu aumentar as exigências de qualidade.

Leia mais sobre leite adulterado

    Leia tudo sobre: china

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG