China oferece ajuda a desabrigados em Mianmar

Pequim, 6 mai (EFE).- O Governo chinês anunciou hoje que enviará US$ 1 milhão a Mianmar (antiga Birmânia), onde o ciclone Nargis causou a morte de pelo menos 15 mil pessoas.

EFE |

"China e Mianmar são vizinhos amistosos. O Governo chinês decidiu enviar a primeira parte de uma ajuda de US$ 1 milhão em assistência de emergência para ajudar o povo birmanês com a reconstrução", assinalou hoje o porta-voz de turno da Chancelaria chinesa, Qin Gang.

Além dos 15 mil mortos, 30 mil podem estar desaparecidos, segundo assegurou o Governo da Tailândia, que citou o embaixador birmanês na capital tailandesa.

Qin explicou também que parte da Embaixada chinesa em Yangun "está sendo reparada", que os diplomatas se encontram a salvo e que a atividade na delegação retornou à normalidade.

A Chancelaria chinesa iniciou um mecanismo de emergência de forma imediata para conhecer o estado dos "estudantes e trabalhadores chineses" que vivem no país vizinho e, segundo seus dados, não há vítimas chinesas do ciclone.

Qin explicou que tanto o presidente da China, Hu Jintao, como o primeiro-ministro, Wen Jiabao, e o ministro de Assuntos Exteriores, Yang Jiechi, enviaram telegramas de solidariedade aos líderes birmaneses para expressar sua "sincera preocupação com o povo e o Governo birmaneses".

"Acreditamos que os birmaneses podem superar esta dificuldade para retomar a normalidade e a produção", acrescentou. EFE mz/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG