China nega ter fornecido dados de plano nuclear do Irã

Jiang Yu, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, desmentiu hoje que Pequim teria fornecido informações de inteligência à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre o programa nuclear iraniano. A informação é totalmente sem fundamento e tem motivações escusas, disse Jiang Yu.

Agência Estado |

A China opõe-se ao endurecimento das sanções do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) contra Teerã.

O Irã argumenta que seu programa nuclear tem apenas fins pacíficos, como a produção de energia. Já alguns países, liderados pelos Estados Unidos, acreditam que o governo iraniano busca em segredo construir armas. No fim de 2006, o Conselho de Segurança aprovou um pacote de sanções ao país sobre o tema, vencendo a resistência de China e Rússia.

Jiang Yu reafirmou a posição da China: o caso deve ser resolvido de forma pacífica, através do diálogo. As partes devem mostrar "flexibilidade" para encontrar uma solução adequada para o impasse, afirmou ela.

A agência de notícias Associated Press divulgou ontem, baseada em informações de dois altos diplomatas, que a China havia fornecido informações sobre o programa nuclear do Irã à AIEA.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG