Pequim, 18 nov (EFE).- O Governo chinês negou que vá se somar à Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) no Afeganistão com o envio de forças militares, informou a agência oficial Xinhua.

Segundo o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores, Qin Gang, a "China apóia os esforços desdobrados pelo Governo e o povo do Afeganistão para manter a estabilidade, desenvolver a economia e conseguir a reconstrução pacífica do país".

No entanto, Qin clarificou que a posição chinesa de não participar da Isaf não mudou.

"Nunca enviamos forças militares ao exterior fora das operações da manutenção da paz aprovadas pelo Conselho de Segurança da ONU (...) as informações que dizem o contrário não têm fundamento", afirmou. EFE pc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.