China mostra indignação com resolução sobre Tibete adotada por Senado dos EUA

Pequim, 14 abr (EFE).- As autoridades chinesas mostraram hoje sua grande indignação e oposição à resolução adotada na semana passada pelo Senado dos Estados Unidos sobre o conflito tibetano e advertiram que esse tipo de decisão prejudica as relações entre os dois países, informou hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

Na semana passada, o Senado dos EUA aprovou uma resolução para solicitar a Pequim que negocie uma saída pacífica com o dalai lama para preservar a cultura e religião tibetanas, e permitir aos habitantes desta região autônoma chinesa ter um maior grau de liberdade.

A porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Jiang Yu, ressaltou que a resolução "favorece o círculo do dalai lama e interfere em assuntos internos da China".

"A China está extremamente indignada e totalmente contra a resolução", ressaltou Jiang, que acrescentou que estas decisões "ferem os sentimentos do povo chinês e prejudicam as relações" bilaterais.

Jiang pediu que "esses poucos senadores que propuseram a resolução" comprovem a "verdadeira natureza do dalai lama", que está em viagem pelos Estados Unidos, já que "disfarça" com o manto da religião "atividades separatistas". EFE ub/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG