China já deteve 953 por distúrbios no Tibete, diz governador

PEQUIM (Reuters) - O governador do Tibete, Quangba Puncog, disse na quarta-feira que 953 suspeitos de envolvimento nos distúrbios de março na região já foram detidos. Na mesma entrevista coletiva em Pequim, promotores anunciaram a emissão de mandados de prisão para 403 desses detidos, o que em geral leva à abertura de processos judiciais.

Reuters |

A China atribui os protestos no Tibete e arredores ao líder espiritual exilado Dalai Lama, que nega envolvimento. No mês passado, protestos contra o domínio chinês, liderados por monges budistas, ganharam contornos violentos e se espalharam para províncias vizinhas ao Tibete.

O Dalai Lama vive exilado na Índia desde a frustrada rebelião popular de 1959 contra a presença do regime comunista chinês no Tibete.

(Reportagem de Benjamin Kang Lim)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG