China inicia processo de adoção de 88 órfãos do terremoto

Pequim - As autoridades provinciais de Sichuan, devastada pelo terremoto de 12 de maio, iniciaram o processo de adoção de 88 crianças que perderam os pais na tragédia.

EFE |

O processo, que faz parte das tarefas de reconstrução e de recuperação da vida normal na castigada província, permite a adoção dos órfãos somente a famílias chinesas qualificadas pelo Ministério de Assuntos Civis e da província.

Das 532 crianças que perderam os pais no terremoto, 240 tinham menos de 14 anos, mas a maioria tem avôs e outros familiares sobreviventes.

Somente 88 crianças não têm família e precisam ser adotados, disse Chen Kefu, vice-diretor do departamento provincial de Assuntos Civis.

Leia mais sobre: Terremoto na China

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG