China inicia Censo populacional após dez anos

Mais de seis milhões de pesquisadores terão de visitar 400 milhões de casas até o dia 10 de novembro

iG São Paulo |

A China iniciou nesta segunda-feira seu sexto cCnso populacional nacional, com o objetivo de ter uma imagem "clara e atualizada" da demografia do país - o mais populoso do mundo. O último Censo chinês foi realizado em 2000 e revelou uma população de 1,3 bilhão de pessoas.

Mais de seis milhões de pesquisadores em todo o país - cem mil apenas em Pequim - visitarão até o próximo dia 10 mais de 400 milhões de casas, incluindo aquelas onde vivem estrangeiros, para coletar informações na primeira etapa do Censo.

Reuters
Pessoas passam por cartaz do Censo que mostra família chinesa em Xangai, na China

No entanto, é comum que os chineses tenham dúvidas sobre a confidencialidade dos dados e medo de que sejam utilizados para outros fins. A imprensa chinesa destaca que a falta de preparação dos pesquisadores que responderam à convocação - muitos deles aposentados - pode causar erros.

Em Pequim, cada investigador deve entrar em uma média de 80 casas e enfrentar a desconfiança cada vez maior da população. Caso as portas não sejam abertas, a Polícia pode ser acionada. Também foram estabelecidos pontos centrais que poderão ser visitados voluntariamente pelos cidadãos,  caso não queiram ser incomodados em casa.

Em uma segunda etapa, de 11 a 30 de novembro, será efetuada outra fase de entrevistas, mas desta vez com visitas à residência de um a cada dez mil habitantes, escolhidos mediante sorteio e que deverão preencher um formulário mais longo e com mais dados, segundo explicaram funcionários do Escritório Nacional de Estatísticas.

O Escritório lembrou que os dados de população recolhidos em um exercício que custará cerca de 80 milhões de euros serão utilizados pelos governos central e locais. Durante o mês de dezembro os dados serão processados e os resultados definitivos devem ser publicados no fim de abril de 2011.

Com EFE

    Leia tudo sobre: chinacenso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG