limpar internet de pornografia - Mundo - iG" /

China faz campanha para limpar internet de pornografia

Sete órgãos do governo chinês lançaram nesta segunda-feira uma campanha nacional coordenada para coibir a divulgação de pornografia na internet, com o objetivo de proteger a moral pública e a saúde mental dos jovens, segundo o site do jornal oficial China Daily. O ministério da Segurança Pública e outras seis agências do governo anunciaram a campanha nesta segunda-feira, segundo a rede estatal de TV.

BBC Brasil |

Segundo a reportagem, as autoridades "decidiram lançar a campanha nacional para limpar uma corrente vulgar da internet e listaram e expuseram um grande número de violações à moral pública e danos à saúde física e mental dos jovens".

Segundo as agências de notícias, 19 sites teriam sido listados, entre eles, o Google e o Baidu, o site de buscas mais usado na China.

Censura geral
O vice-diretor do Departamento de Informações do governo, Cai Mingzhao, disse em um comunicado que alguns sites se aproveitaram de "buracos" na legislação para publicar "conteúdo de baixa classe, grosseiro e até vulgar, que corrompem severamente a mentalidade pública".

A pornografia parece ser o primeiro alvo desta campanha do governo, mas analistas afirmam que, por conta da crise econômica e com a chegada de alguns aniversários importantes em 2009 - entre eles os 20 anos do massacre da Praça da Paz Celestial -, as autoridades podem aumentar a censura geral na internet.

Segundo o analista regional da BBC Andre Vornic, campanhas contra a pornografia na internet não são novidade na China, mas é incomum que tantas agências do governo estejam envolvidas em uma ação como esta.

O governo promete agir contra os sites que publicarem material pornográfico, com advertências ou com o fechamento, em alguns casos.

Além das campanhas anunciadas, o governo chinês é conhecido pelo acirrado controle que mantém sobre a internet no país, onde há mais de 200 milhões de usuários, segundo dados oficiais.

Também nesta segunda-feira, o diário britânico Financial Times publica uma reportagem afirmando que o governo está equipando seus censores da internet com novos programas que permitiriam identificar "riscos de subversão" muito mais cedo, segundo uma empresa de segurança na internet.

De acordo com o FT, a empresa TRS Information Technology estaria desenvolvendo tecnologia para monitorar o conteúdo da internet de forma mais eficaz para os censores, e estaria vendendo este equipamento para o governo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG