A polícia da China expulsou nesta terça-feira três jornalistas da AFP de uma zona tibetana do oeste do país, onde visitavam um mosteiro e onde a segurança foi reforçada pelo 50º aniversário do levante tibetano reprimido por Pequim.

Os jornalistas pretendiam visitar o mosteiro budista tibetano de La Jia, em uma área montanhosa da província de Qinghai, que foi cenário em 2008 de manifestações contrárias à China.

A polícia informou que o local não era público e retirou os jornalistas, que foram levados para fora da cidade.

De acordo com policiais, outras cidades da região também estão fechadas aos estrangeiros.

Antes da expulsão dos jornalistas, vários monges se recusaram a dar entrevistas.

mbx-frb/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.