China evita confirmar presença do filho de Kim Jong-il em Pequim

Pequim, 18 set (EFE).- O Governo chinês evitou hoje confirmar a presença de Kim Jong-nam, o filho mais velho do líder norte-coreano, Kim Jong-il, em Pequim, aonde, segundo a imprensa asiática, Kim Jong-nam chegou esta semana.

EFE |

"Vão esperar no aeroporto" (para confirmar), respondeu hoje, em entrevista coletiva, a porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores da China, Jiang Yu, às perguntas dos jornalistas sobre a presença de Kim Jong-nam na capital chinesa. Depois, acrescentou: "Não ouvi nada disso".

A China é o principal aliado político e fornecedor do empobrecido e isolado regime norte-coreano, liderado desde 1993 por Kim Jong-il, que se recupera após um derrame cerebral, com o acompanhamento de neurocirurgiões chineses.

Isso é o que especulam os jornais asiáticos e, entre eles, o jornal sul-coreano "Chosun Ilbo" que afirmou ontem, citando fontes do Governo de Seul, que Kim Jong-nam, de 37 anos, saiu de Pyongyang o fim de semana e apareceu por Pequim na terça-feira. EFE mz/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG