A China começou a evacuar mais de 2.000 pessoas por causa dos temores de inundações em uma área de 40 quilômetros de comprimento, na província de Sichuan (sudoeste), afetada por um violento terremoto na segunda-feira passada.

O terremoto de 7,9 graus na escala Richter provocou deslizamentos de terra que bloquearam o rio Qingzhu, que já começou a transbordar em um vilarejo próximo a seu curso, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

O tremor também fragilizou o subsolo da cidade de Hongyuang. Caso a inundação continue, a área afetada pode chegar a 40 km de comprimento.

As autoridades começaram a retirar mais de 2.000 pessoas da região, algumas delas desabrigadas após o terremoto.

Os especialitas também estudam a possibilidade de usar explosivas e desobstruir o curso do rio.

Outra cheia aconteceu na sexta-feira na parte alta do rio Jianjiang, perto da cidade de Pengzhou, cujos habitantes também foram evacuados.

Mais de 28.000 pessoas morreram no terremoto de Sichuán, segundo números oficiais, mas o balanço final pode superar as 50.000 vítimas fatais.

bur-pst/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.