China espera gesto da França para manter reunião com a UE

A China afirmou nesta quinta-feira que corresponde a França criar as condições para a celebração da reunião de cúpula entre o país e a União Européia (UE), adiada por Pequim para manifestar o descontentamento com o encontro em breve entre o Dalai Lama e o presidente francês Nicolas Sarkozy.

AFP |

"A data da reunião dependerá do momento em que a França, que ocupa a presidência da UE, adotar as medidas concretas para criar as boas condições necessárias para esta cúpula", declarou o porta-voz do ministerio chinês das Relações Exteriores, Qin Gang.

Pequim anunciou na véspera o adiamento da reunião com a UE, prevista para a próxima segunda-feira na cidade francesa de Lyon, para protestar contra uma visita do Dalai Lama a Europa que incluirá um encontro com Sarkozy, no dia 6 de dezembro na Polônia.

A China acusa o Dalai Lama, líder do budismo tibetano e Prêmio Nobel da Paz em 1989, de buscar a independência do Tibete.

sai-frb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG