China enviará navios à Somália para combater pirataria

Pequim, 17 dez (EFE).- A China já acertou todos os detalhes para enviar navios de sua marinha às águas da Somália para lutar contra a pirataria, assegurou hoje o jornal China Daily, que cita uma fonte militar anônima.

EFE |

O Conselho de Segurança das Nações Unidas - do qual a China faz parte - autorizou o uso de forças terrestres e aviões estrangeiros na Somália com o propósito de combater os piratas que operam contra o comércio marítimo internacional na costa deste país africano.

A resolução adotada por unanimidade permite o uso de "todas as medidas necessárias" em terra e no ar aos países que contem com a autorização do Governo somali para combater estas organizações criminosas.

O jornal local "Global Times" assinalou que a frota partirá do Mar do Sul da China em direção às águas somalis, em uma operação que duraria três meses.

O estrategista naval Li Jie considerou que se trata de uma "oportunidade muito boa" para a marinha chinesa se tornar conhecida, já que sua relevância internacional é mínima.

A pirataria se intensificou na Somália nos últimos meses, com diversos ataques, principalmente no transitado golfo de Áden, que liga o Mar Mediterrâneo, o Canal de Suez e o Mar Vermelho com o oceano Índico. EFE gmp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG