China e Tibete irão retomar negociações em julho (Nova China)

As autoridades chinesas vão retomar as suas conversações com representantes do Dalai Lama, o líder espiritual dos tibetanos, em julho, anunciou neste domingo a agência estatal Nova China.

AFP |

"A nossa porta está aberta ao diálogo com o Dalai Lama", afirmou um porta-voz do governo chinês citado pela agência.

"Esperamos que o Dalai Lama aprecie essa oportunidade e dê uma resposta positiva aos pedidos das autoridades centrais", disse a mesma fonte que não indicou a data em que o diálogo será retomado.

Os tibetanos e o regime de Pequim negociam oficialmente desde 2002. No entanto, a posição chinesa se endureceu em 2006, segundo o Dalai Lama, e os últimos encontros diretos, formais e oficiais, ocorreram em junho-julho de 2007.

A reunião entre os dois lados, em maio, ocorreu três meses antes dos Jogos Olímpicos de Pequim e após várias semanas de pressão internacional sobre o regime de Pequim - após os graves distúrbios no Tibete.

A sétima reunião estava agendada para 11 de junho, mas foi adiada na seqüência do tremor que atingiu o sudoeste da China em 12 de maio.

Em março, Lhasa, capital do Tibete, foi palco de manifestações devido ao aniversário de uma revolta tibetana contra a China, em 1959.

Tibetanos no exílio alegam que a "repressão" da china a essas manifestações causou 203 mortes, enquanto o governo de Pequim afirma que os "manifestantes" mataram 21 pessoas.

O Dalai Lama, exilado desde 1959, vive na cidade de Dharamshala, na Índia.

sai/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG