China e Taiwan negociam vôos diretos

Negociadores da China e de Taiwan voltaram a se reunir pela primeira vez em quase uma década. O objetivo das negociações atuais é discutir a possibilidade de criação de vôos diretos entre os dois países e o acesso de turistas chineses à ilha.

BBC Brasil |

Autoridades de Taiwan e China se reuniram em Pequim.

Segundo a correspondente da BBC em Taipei Caroline Gluck, os encontros sinalizam um esfriamento das tensões entre os dois países. A China considera Taiwan como parte do seu território e ameaça usar força caso a ilha declare independência.

Apesar do encontro histórico entre as autoridades, há pouca expectativa de resultados práticos.

Com exceção de alguns feriados, não há vôos diretos diários entre os dois lados desde 1949, ano da guerra civil na China. Taiwan também pleiteia vôos de carga para a China.

O pedido de Taiwan faz parte das promessas eleitorais do novo presidente Ma Ying-jeou, que tem planos para reanimar a economia da ilha e melhorar as relações com a China.

As autoridades esperam chegar a um acordo até sexta-feira. Nesta quinta-feira, o negociador chinês Chen Yunlin aceitou o convite para visitar Taiwan, o que é visto como um gesto de boa vontade.

Os negociadores também concordaram em estabelecer representações em Pequim e Taipei para lidar com emissão e pedidos de vistos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG