Pequim, 27 set (EFE).- China e Iraque celebraram seus 50 anos de relações diplomáticas com uma recepção realizada ontem à noite em Pequim, informou hoje a imprensa oficial chinesa.

O vice-presidente da Assembléia Nacional Popular (ANP, Legislativo chinês), Zhou Tienong, e o embaixador iraquiano no país asiático, Mohammad Ismail, presidiram a recepção e conrdaram em destacar a necessidade de aumentar as relações bilaterais, segundo a nota da agência oficial chinesa "Xinhua".

Ismail convidou as empresas chinesas a investir na reconstrução do Iraque, seja com capital, seja com técnicos e outros especialistas.

As autoridades chinesas, por sua parte, se mostraram "prontas para unir esforços com os amigos iraquianos para aproveitar a oportunidade, aumentar a cooperação em todos os campos e chegar a uma nova era tanto para a China como para o Iraque".

O Governo da China, que criticou moderadamente a intervenção militar dos Estados Unidos e seus aliados no Iraque, está muito interessado em ampliar os laços com Bagdá, especialmente em campos como o energético.

Iraque e China assinaram em agosto um acordo no setor de petróleo com um investimento de US$ 3 bilhões, o maior do país árabe desde a queda do regime do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein em 2003.

EFE abc/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.