China e EUA podem cooperar na construção de maior telescópio

XANGAI (Reuters) - Astrônomos da China e dos Estados Unidos deverão trabalhar juntos na construção do maior telescópio do mundo, projetado para proporcionar uma observação melhor dos primeiros estágios do universo, informou a agência de notícias Xinhua na sexta-feira. O Telescópio de Trinta Metros, desenvolvido pela Universidade da Califórnia e pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech, na sigla em inglês), deve ser concluído em 2019, disse a agência de notícias oficial chinesa.

Reuters |

"É um grande empreendimento e ele definirá o futuro da astronomia e da astrofísica por cerca de 60 ou 70 anos", disse o presidente do Caltech, Jean-Lou Chameau, numa entrevista à Xinhua.

A agência de notícias disse que a universidade e a Caltech estão conversando com astrônomos e cientistas sobre cooperação no financiamento e na tecnologia, embora nenhuma decisão final tenha sido tomada.

Canadá e Japão ligaram-se ao projeto, que necessita de um financiamento total de 1 bilhão de dólares, disse a Xinhua.

O telescópio, que contará com um espelho de 30 metros de diâmetro, propiciará a imagem mais nítida possível do universo e captará imagens de galáxias e estrelas formando-se a 13 bilhões de anos-luz. O instrumento ficará no topo de Mauna Kea, no Havaí.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG