PEQUIM (Reuters) - A gripe H1N1 está se espalhando rapidamente pelas vastas áreas rurais da China e pode haver um surto de casos no período do Ano Novo Lunar quando milhões de chineses retornam às suas regiões de origem, afirmou o ministério da saúde. A nação mais populosa do mundo já reportou 648 mortes em consequência da doença conhecida como gripe suína, uma porção mínima das 12.220 mortes estimadas no mundo. Mas o país lançou uma grande campanha de vacinação.

"Os casos em Pequim, Xangai, outras grandes cidades e escolas têm sofrido um declínio evidente, mas o vírus continua a se espalhar por vilas e comunidades", afirmou o Ministério da Saúde em comunicado no seu sítio (www.moh.gov.cn).

O governo está especialmente preocupado com a perspectiva do período mais rigoroso do inverno e a chegada dos feriados do Ano Novo Lunar em fevereiro, quando milhões de pessoas retornam às suas cidades de origem --potencialmente levando a gripe com eles.

"O risco de se contaminar com o H1N1 vai aumentar, e a situação de prevenção do vírus ainda é severa", afirmou o ministério. "A expectativa é que no próximo período o vírus irá se espalhar rapidamente."

(Reportagem de Ben Blanchard)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.