Pequim, 7 dez (EFE).- O encontro que tiveram neste sábado o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e o dalai lama, líder espiritual dos tibetanos, representou uma grave intromissão nos assuntos internos da China, disse o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do país, Liu Jianchao, em um comunicado de imprensa reproduzido hoje pela agência oficial Xinhua.

O encontro "interfere de maneira grave nos assuntos internos da China e feriu profundamente os sentimentos do povo chinês", escreveu Liu. EFE jt/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.