Composição, funcionamento e possíveis efeitos colaterais da droga chamada "Águia Noturna" não foram revelados

As Forças Armadas da China, as maiores do mundo em número de soldados, desenvolveram um fármaco capaz de manter seus soldados acordados e com energia suficiente durante 72 horas seguidas, informa neste domingo o jornal "South China Morning Post".

A droga, idealizada para missões especiais, leva o nome de "Águia Noturna" e foi apresentada em uma exposição sobre as conquistas da Academia Militar de Ciências Médicas, por ocasião do 60º aniversário.

A composição, o funcionamento e os possíveis efeitos colaterais do fármaco não foram revelados, dado o sigilo característico no meio militar chinês.

O acadêmico Wang Lin, em declarações à televisão estatal "CFTV", indicou que a droga foi expressamente idealizada para uso militar, pensando em atividades como operações de resgate em terremotos, inundações e outros desastres naturais que costumam castigar o país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.