China confirma morte de cinco trabalhadores seqüestrados no Sudão

Pequim, 28 out (EFE).- A China confirmou hoje a morte no Sudão de cinco trabalhadores chineses do setor do petróleo que tinham sido seqüestrados no país africano no último dia 19, enquanto outros dois permanecem em paradeiro desconhecido.

EFE |

A confirmação foi feita pelo porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Jiang Yu, que acrescentou que solicitou ao Sudão que tome medidas para garantir a segurança dos chineses que vivem no país africano.

Jiang, que condenou o incidente e expressou suas condolências às famílias dos mortos, disse que a China "continuará aplicando uma atitude amistosa em relação ao Sudão".

Os seqüestradores, que acredita-se pertencem ao grupo rebelde Movimento pela Justiça e a Igualdade (MJI) de Darfur, exigem um resgate às autoridades locais em troca da libertação dos trabalhadores chineses. EFE ub/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG