China confia na manutenção do diálogo multilateral com a Coreia do Norte

Pequim, 8 set (EFE).- O Governo chinês se mostrou disposto a trabalhar com o resto das partes para retornar ao diálogo para a desnuclearização da península Coreana, apesar de Pyongyang e Washington examinem a possibilidade de contatos bilaterais ao respeito.

EFE |

"Esperamos que as partes relevantes procedam de acordo com os interesses gerais e promovam o processo de desnuclearização, a fim de preservar a paz e a estabilidade na Península (Coreana) e o nordeste da Ásia", destacou porta-voz de turno de Assuntos Exteriores chinesa, Jiang Yu.

Tanto EUA como Coreia do Norte se ofereceram mutuamente para o estabelecimento de um diálogo bilateral em matéria nuclear, embora Washington priorize a manutenção do diálogo multilateral, que Pequim acolhe desde 2003 e reúne a esses dois países mais o anfitrião, Coreia do Sul, Rússia e Japão.

Jiang não quis fazer comentários sobre o recente anúncio do Governo da Coreia do Norte, que assegurou que seus experimentos para obter urânio enriquecido -usado nas armas nucleares de maior potência- tinham sido um êxito.

Por outro lado, a porta-voz chinesa reiterou a oposição de Pequim a um endurecimento das sanções econômicas contra o Irã por seu programa nuclear, apesar dessa possibilidade ser levantada na última reunião do grupo 5+1 (EUA, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha).

"As sanções e as imposições não ajudarão nem contribuirão aos esforços diplomáticos para um reatamento das conversas", destacou Jiang, que recomendou "nas atuais circunstâncias, a utilização de elementos positivos". EFE abc/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG