Pequim, 5 jan (EFE).- A Justiça chinesa condenou uma pessoa à pena de morte e outras 24 a penas de prisão de diferentes durações após terem sido considerados culpados de participação em nove casos de sequestro, informou hoje a agência oficial Xinhua.

Os condenados foram julgados em processos judiciais diferentes, mas todos os casos de sequestro ocorreram na metrópole de Cantão, no sul do país.

No primeiro processo judicial, o Tribunal Popular Intermédio Municipal de Cantão julgou os culpados de ter causado a morte de um dos sequestrados durante seu cativeiro, pela brutalidade com a qual foi tratado.

No segundo julgamento, do Tribunal Popular de Zengcheng (subúrbio de Cantão), os sequestradores foram considerados culpados por raptar e manter sequestrado durante três dias uma criança de 11 anos, para extorquir economicamente ao pai.

As fontes oficiais não divulgaram detalhes sobre os outros julgamentos.

A China é o país que determina mais sentenças de penas de morte por ano. Segundo a ONG Anistia Internacional (AI), o número fica perto de mil. Entretanto, outra Organização, a Fundação Dui Hua, afirma que o número chega a 5 mil a cada ano. EFE gmp/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.