China condena à morte outras 5 pessoas por levante em Xinjiang

Por Huang Yan e Lucy Hornby PEQUIM (Reuters) - Uma corte chinesa condenou à morte outras cinco pessoas por envolvimento no levante étnico de Urumqi, capital da região de Xinjiang, em julho deste ano, disse uma porta-voz do governo local nesta quinta-feira.

Reuters |

O novo julgamento, que não foi divulgado pela imprensa nacional chinesa, eleva o número de sentenças de morte em relação ao levante para ao menos 22, das quais ao menos nove já foram realizadas.

Uigures atacaram chineses da maioria han em Urumqi em 5 de julho, após protestos contra ataques dos han contra trabalhadores uigures semanas antes. Os han lançaram revanche dois dias depois.

Ao menos 197 pessoas morreram, a maioria chineses han.

"Ao todo, 22 réus em cinco casos foram julgados em 22 e 23 de dezembro", disse à Reuters Hou Hanmin, diretora do escritório de Informação do Governo de Xinjiang.

Hou não detalhou as condenações, que segundo ela foram publicadas em jornais locais. A Internet está bloqueada desde julho e os sites de jornais locais não podem ser acessados de fora da região.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG