China censura fornecimento de armas dos EUA a Taiwan

Munique (Alemanha), 5 fev (EFE).- O ministro de Exteriores chinês, Yang Jiechi, criticou hoje o novo envio de armas dos Estados Unidos a Taiwan, durante seu discurso na Conferência de Segurança de Munique, no sul da Alemanha.

EFE |

O chefe da diplomacia chinesa exigiu que Washington ponha fim a essas vendas e provisões, que geraram o congelamento das relações militares entre os dois países.

"Trata-se claramente de uma violação das regras de comportamento", disse Yang, que ressaltou que "é natural que o Governo e o povo chinês reajam".

"É nosso direito soberano fazer o que for preciso (...) o Governo e o povo chinês têm motivos para estar irritados", afirmou Yang, que acrescentou ter esperança de que os Estados Unidos vão acabar mudando de atitude.

Washington deve fornecer armas modernas no valor de US$ 6,4 bilhões a Taiwan, ilha que Pequim considera rebelde, embora as duas partes tenham Governos distintos desde 1949. EFE jcb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG