China aprova lei que permite ao Governo chamar toda a população para defesa

Pequim, 26 fev (EFE).- A China aprovou uma nova lei que permitirá mobilizar toda sua população ativa, mais de 800 milhões de pessoas, para trabalhos de defesa, apoio em combate, resgate e segurança em caso de ameaça militar, segundo informou hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

A lei, que está sendo discutida desde 2000, foi sancionada pelo Comitê Permanente da Assembleia Nacional Popular (ANP), em sua terceira leitura.

A minuta da lei inclui praticamente todos os homens entre 18 e 60 anos e todas as mulheres entre 18 e 55. Há algumas exceções, como funcionários de escolas, creches, orfanatos e organizações de bem-estar social, assim como funcionários das Nações Unidas.

A mobilização seria convocado pelo Conselho de Estado (Executivo) ou pela Comissão Militar Central (cúpula do Exército), "quando a soberania do país, sua união, integridade territorial ou segurança nacional estiverem diretamente ameaçadas".

O Exército de Libertação Popular (ELP) da China é o que tem maior número de soldados em todo o mundo, com mais de dois milhões de pessoas. EFE gmp/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG