Composto plástico utilizado em móveis é empregado ilicitamente para simular níveis elevados de proteínas dos alimentos

PEQUIM - Autoridades de segurança alimentar chinesa apreenderam cerca de 76 toneladas de produtos lácteos contaminados com melamina em uma fábrica da província de Qinghai (oeste), quase dois anos depois que produtos semelhantes causaram um escândalo no país, informou nesta sexta-feira a agência oficial "Xinhua".

O organismo de controle de qualidade da província de Gansu, vizinha de Qinghai, foi o que descobriu que o leite e derivados produzidos pela fábrica continham melamina, um composto plástico utilizado em móveis e resinas, entre outros usos, que é empregado ilicitamente para simular níveis elevados de proteínas dos alimentos.

O organismo assegurou que os testes de controle realizados nos produtos mostraram até 500 vezes o nível máximo permitido de melamina.

O uso da substância por 20 das principais empresas lácteas chinesas, entre elas uma das mais prestigiosas, a Sanlu Group, provocou a morte de seis bebês e afetou cerca de 300 mil em toda a China em 2008, gerando um dos maiores alarmes sanitários no país nos últimos anos.

*Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.